FUTEBOL

Loading...

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

GRENAL.

 Toda a poesia, prosa e verso, ficou restrita ao contexto do antes da bola rolar. A emoção do torcedor gremista, ante a despedida do Estádio Olimpico e a possibilidade da conquista de vaga direta a Libertadores, marcou a tarde tricolor. Já pelo lado colorado a expectativa de vencer o ultimo confronto no Olimpico e ainda de resto quem sabe remeter o Grêmio maior rival a fase da pré competição Continental. Vanderlei Luxemburgo disfarçou, dissimulou, falou que o lateral Anderson Pico estava fora de forma, colocou em dúvida a escalação de Zé Roberto. Mas na hora do jogo todos estavam em campo, no entanto para quem precisava ganhar para obter a vaga, três volantes nos mostrou falta de ousadia e medo de ganhar. Ganhar de um adversário que nas ultimas quatro partidas só perdeu e que no mês de novembro um gol sequer marcou. Com treinador interino o colorado não queria era perder e não perdeu, empatou em 0x0 e assim com nove em campo, acabou por ser mais heróico que o dono da casa. Pode parecer estranho, mas saudade mesmo vou sentir quando passar pela Azenha, e não ver mais quando for demolido o velho Casarão. Bem. Não consigo entender está louca e desmedida paixão que tem o torcedor gremista pelo Luxemburgo, que não decidiu o Gaúchão, perdeu a Copa do Brasil para o Palmeiras que foi para a Série B, foi eliminado da Sul-Americana pelo Milionário que agora foi alijado da final pelo modesto Tigres da Argentina que decidirá a competição diante do São Paulo e de quebra não venceu o Internacional com nove em campo, não indo assim de forma direta para a fase de grupos da Libertadores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente este artigo.